QUESTÕES FREQUENTES

QUESTÕES + FREQUENTES

Ø  PERDER-SE NO CAMINHO
O Camino está sinalizado. Os sinais são as Setas/Flechas Amarelas, pintadas em qualquer lugar e ao longo de todo o Camino, especialmente em cruzamentos e entroncamentos e o peregrino rapidamente se familiariza com elas. Existe também em alguns locais a marcação com os tradicionais Azulejos colocados em marcos ou nas paredes de casas e edifícios.
Existe uma regra fundamental no Caminho, se percorrer 300 metros sem encontrar uma seta… está perdido! Volte ao último cruzamento ou entroncamento e procure o caminho correcto.

Ø  ALTERNATIVAS PARA SE ORIENTAR
Além da nossa página e do “Guia do Caminho Central Português” gratuito da AGACS – Asociación Gallega Amigos do Camiño, existem no mercado diversas guias escritos como Anaya e o El País Aguilar e outros que podem ser encontrados nas livrarias.

Ø  ONDE DORMIR
Apesar de na nossa página só referirmos os serviços que consideramos essenciais e que vão dos Bombeiros Voluntários aos refúgios e/ou albergues que são atendidos por voluntários e hospitaleiros. Actualmente é possível encontrar também Albergues Privados e Hostels, mas no caminho existe o mais diverso tipo de hospedagem que vai desde hotéis de 5 estrelas nas grandes cidades as Pensões e Residenciais, etc. (Veja onde Pernoitar Aqui)

Ø  COMO SÃO OS ALBERGUES.
Como em tudo há muito bom, bom e menos bom, de qualquer forma o importante é adaptar-se às regras de cada refúgio, seja simpático, educado e agradecido ao hospitaleiro, que é quase sempre voluntário, e que te está dedicando seu tempo livre. Preste atenção a limpeza e respeita os outros.
Lembre-se, se pensar acordar cedo tenha tudo pronto para não perturbar os outros peregrinos que ainda estão a descansar. Evite o ruido indesejado. Anote as regras que se seguem.

Ø  AS REGRAS DOS ALBERGUES.
Estas normas estabelecidas pela Xunta da Galiza são tidas como “universais” para a maioria dos albergues das comarcas, paroquiais e/ das Associações e não se aplicam aos “Albergues Privados” ou a outro qualquer local alternativo de pernoita (ex.: Bombeiros).

Ocupação
A ordem de prioridade para a ocupação estabelece-se da seguinte forma:
·         Os peregrinos com limitações físicas.
·         Os peregrinos a pé.
·         Os peregrinos de cavalo.
·         Os peregrinos em bicicleta.
·         As pessoas que viajem com carros de apoio.

Em nenhum caso é admitido a possibilidade de realizar reservas.

 Utilização e Uso
A utilização do albergue para passar a noite e/ou o uso de qualquer dos seus serviços e instalações, implicará o pagamento de 6 € por pessoa e dia, que se justificará com o vale que será entregue pelo responsável do albergue no momento do pagamento.

Normas de Comportamento
A utilização por parte dos peregrinos das instalações dos referidos albergues estará sujeita ao cumprimento das seguintes condições:
·         A permanência em cada albergue será de uma só noite, salvo em caso de doença ou outra causa de força maior.
·         A porta do albergue fecha às 22:00 horas.
·         Os albergues devem abandonar-se antes das 8:00 horas da manhã.
·         Para respeitar o descanso, as luzes apagam-se às 22:30 horas, com excepção das zonas comuns.
·         Os utentes/as deverão cuidar as instalações com a devida diligência, deixando-as ordenadas, limpas e, portanto, recolher e depositar o lixo nos correspondentes contentores.
·         Não se poderá desperdiçar a água nem a luz.
·         Para secar a roupa utilizaram-se exclusivamente os estendais.

Importante
O não cumprimento dos deveres anteriormente citados, assim como qualquer conduta susceptível de ser considerada como perturbadora do bom funcionamento dos albergues, facultará aos seus responsáveis para obrigar aos infractores a abandoná-los, sem prejuízo da existência de responsabilidades, incluída a proibição do uso de qualquer outro albergue da rede.


Ø  ONDE COMEÇAR
Onde queira, mas calcula os dias disponíveis a uma média de 25 km/dia, embora cada um deva adapta-los à sua condição física.
Se queres chegar a Santiago com base numa média de 25 km., deverás calcular, de Santiago para atrás, os 25 km/dia os dias que disponha.

Ø  IR DEPRESSA
Cada um vai como quer, no entanto o nosso conselho é que não tenha obsessão em chegar! A peregrinação a Santiago é um momento de reflexão e aprendizagem por isso e desfrute o seu Caminho, esse é a melhor maneira de compreender o Camino.

Ø  PESSOAS IDOSAS
Hoje existe uma infra-estrutura de serviços tal que possibilita às pessoas mais idosas fazerem o Caminho, tantos que se, apenas, fizer 10 km/dia o peregrino encontra de tudo, hospedagem, abastecimentos, etc.

Ø  TREINAR
É conveniente treinar porque a dureza não está fazer 25 km num dia, mas em faze-lo em muitos dias seguidos, no entanto (e tal como já referimos) adapte os quilómetros ao seu corpo e desfrute o Caminho.

Ø  QUANDO FAZER O CAMINHO.
Em qualquer época do ano, no entanto, e por razões óbvias, as melhores épocas do ano são a Primavera e o Outono mas é no Verão que se encontra mais gente no Caminho devido à época de férias.

Ø  ALIMENTAÇÃO
Evite refeições pesadas. É conveniente consumir mais açúcar do que o habitual: chocolate, mel, frutas, barras energéticas, etc.
Leve sempre na sua mochila um pouco do descrito na mochila, mas só um pouco, já que no Caminho encontra esses produtos.

Ø  CREDENCIAL DO PEREGRINO
Este documento, nascido na peregrinação contemporânea, que renova a tradição das antigas Cartas de Apresentação ou "salvo-conduto" do peregrino medieval, é uma espécie de passaporte que permite ao seu portador pernoitar em albergues, igrejas e mosteiros ao longo do Caminho. 
Nele há espaços a serem carimbados nos lugares por onde passe e/ou pelos albergues onde pernoite de forma a comprovar a sua passagem e, logo, o seu Caminho.
Ao apresentar a sua Credencial devidamente carimbada na Oficina do Peregrino em Santiago de Compostela irá receber um documento escrito em latim que comprova a realização da peregrinação a Santiago, é a “COMPOSTELA”. (Onde obter a Credencial do Peregrino veja Aqui)

Ø  A COMPOSTELA
É o documento que pode ser solicitado na Oficina del Peregrino ao chegar a Santiago de Compostela e é concedida somente a quem realiza a peregrinação com sentido cristão: "devotionis affectu, vel voti pietatis" causa (motivada pela devoção, ou voto de piedade) e apenas a quem faz a peregrinação até a chegar a Tumba do Apostolo cumprindo um mínimo de 100 Km a pé ou a cavalo e 200 Km para quem a realiza de bicicleta.

Ø  ANO SANTO COMPOSTELANO OU JACOBEO.

São os anos em que o Dia de Santiago (25 de Julho) caí a um domingo. Nesses anos as Indulgências são plenas. (Para saber como obter as indulgência consulte Aqui)

2 comentários:

  1. Boas tardes,

    nos ponhemos en contacto con voÇes para informarlhes do noso albergue de apoio ao peregrino, O Refuxio de la Jerezana, sito a saida de Redondela.
    Gustarianos e estariamos muito agradecidos se puidesen por no seu web a nosa informaÇao.
    Ou informarnos de como poder facelo. Asi mesmo, coma peregrinos que tamen somos, agradecervos a informaÇao e a axuda que dan na sua web. E muito util!!

    O albergue e novo, abrimos no vrao de 2014. Tem xardim, terraza, tudo é novo. A nosa ilusion e poder facilitar o descanso o peregrino coma se fose a sua casa!!

    Un cordial saudo e Bom Caminho!!

    O Refuxio de la Jerezana
    Esrtada do Pereiro 43 - 45
    Redondela 36693
    www.orefuxio.org / refuxiocesantes@gmail.com
    601165977

    ResponderEliminar
  2. Bom dia
    Exploro duas moradias em alojamento local em Valada do Ribatejo, concelho do Cartaxo, onde recebemos peregrinos e que estão nos guias, em Valada e Porto de Muge.
    Reparei que no vosso blog referem a Casa do Rio em Porto de Muge, que é uma delas.
    Gostaria de solicitar que seja também dada informação de:
    Casa Velha de sto António, rua de sto António nº27 Valada, telm 919 268 039, preço 15€.
    O preço da Casa do Rio deverá ser alterado para 15€ também.

    Muitíssimo obrigada
    Com os melhores cumprimentos
    Helena Almeida

    ResponderEliminar